Africa Basquetebol

05 fevereiro 2007

ANGOLA : Agentes preocupados com estado da modalidade nos escalões de formação

Dirigentes desportivos consideraram domingo no Lubango preocupante o estado actual do basquetebol nacional nos escalões inferiores, tanto no interior do país, como na capital.

Em entrevistas separadas concedidas à Angop, agentes desportivos foram unânimes em afirmar que a situação actual dos escalões de formação pode trazer consequências desastrosas para a modalidade.
O técnico da equipa de juniores do ASA, que venceu nacional que decorreu no Lubango, Cesaltino Reis, afirma que a falta de recintos em condições é o principal obstáculo que as equipas enfrentam.
Lamentou o facto de os clubes darem mais importância às equipas de competição, em detrimento dos escalões de formação, realçando que "muitos dirigentes esquecem que para haver uma competição sénior tem de haver formação, porque sem escolas o basquetebol angolano não vai sobreviver".
Considerou imperioso que se aposte nas escolas, criando incentivos, que passam pela atribuição de material, como equipamentos para que o processo de formação decorra na melhor forma.
"O basquetebol nas camadas inferiores está mal, é uma pena que muitos tenham que deixar de jogar no auge da sua carreira, entre os 20 e 24 anos, por dificuldades de integração nas equipas de seniores".
Um outro dirigente que emitiu o seu descontetamnto foi Soares de Campos, antigo árbitro internacional e membro da federação angolana da modalidade. Afirma que o basquetebol nacional nas camadas inferiores está "muito mal", sugerindo ser urgente que os clubes apostem nos escalões de formação.
Apontou a criação de escalões em sub-20 e sub-23 para que se ponha cobro ao desperdício de muitos de talentos.
Por outro lado, garantiu que a Federação tudo tem feito para o crescimento da modalidade, pelo que comparticipou na realização do evento.
A cidade do Lubango albergou o campeonato nacional de basquetebol em juniores masculinos e femininos, que consagrou o ASA e Benfica do Lubango, respectivamente.

4 Comments:

Enviar um comentário

<< Home